REINALDO VARJÃO ENTREVISTA O ZAGUEIRO BAIXINHO

“A vida é muito veloz, faz-nos ir do céu ao inferno numa questão de segundos”. Esta frase pertence ao escritor esotérico Paulo Coelho.  Mario Freitas – ícone da imprensa esportiva da Bahia- parafraseava o escritor em suas resenhas esportivas.

Futebol é um fenômeno social.  Faz parte da formação da identidade dos brasileiros, principalmente. Envolve as   vidas  de  muitas pessoas no mundo inteiro.

Recorro a esta reflexão para recuperar a memória de um fato ocorrido no triunfo da Seleção de Valença no último domingo (12), diante da seleção de Ituberá, em partida válida pelo Campeonato Intermunicipal.

Baixinho é o nome do zagueiro que defende a seleção valenciana. Natural do sul baiano, contradizendo ao apelido, possui 1,90 de altura. Após a dispensa da Seleção de Eunápolis, ele aterrissou no Estádio Antônio Sereia, para  defender o selecionado valenciano.

Vamos a outro fato: Domingo(12), próximo passado,  no Estádio Barachísio Lisboa, a seleção da “Terra Nunca Vencida”- frase do hino de Valença escrito pela professora, a saudosa Macária Andrade- dominava a partida. Quando em um lance inesperado, uma falha coletiva acontece, e o zagueiro Baixinho em um momento de desespero na tentativa de evitar o gol, rebate a bola nas costas de outro atleta que sobra para Cacique abrir o marcador. Um verdadeiro inferno Astral tomou conta da cabeça do defensor.

Reafirmando a frase do poeta, aos 45 minutos do segundo tempo, veio a redenção: uma cobrança de falta magistral de Nino Bolívia, surge Baixinho e em uma  cabeçada acerta o alvo do adversário e consagra a grande virada para alegria de todos. Era o céu voltando a  brilhar na vida do zagueiro. Ouça o que ele disse ao final da partida, clicando no áudio acima.


A comissão técnica da Seleção de Valença segue de olho no mercado. Nesta terça-feira mais uma contratação. Trata-se do jovem atacante Caio. Natural de Conceição do Coité, 22 anos, com passagens em equipes profissionais. Este ano (2018), participou do campeonato valenciano defendendo as cores do Bahia da Baixa Alegre.

Em conversa com o site www.entrandonaarea.com.br, ele disse que será a sua primeira participação em Intermunicipal. Apesar de recebido um convite da seleção de sua terra natal, aceitou o convite da Seleção de Valença, por acreditar na organização e também por receber uma proposta mais atraente.

O jovem atleta atua como atacante de beirada, porém já participou em outra função como um  meio campista, falso atacante.  Confira  um fragmento da entrevista, clicando no áudio:


O futebol é o esporte mais praticado no mundo. A preparação física no futebol é primordial, o atleta bem condicionado fisicamente estará habilitado a realizar seu papel em campo da melhor forma possível. Sem uma boa preparação física é difícil um atleta ter êxito nas competições e atuar em uma temporada sem lesões.

O preparador físico, Roque Coutinho ficou muito satisfeito com rendimento físico dos atletas da Seleção de Valença, no último domingo(12) no triunfo diante da Seleção de Ituberá. Para ele não foi nenhuma novidade.

Coutinho evidenciou a importância de ter um bom planejamento, sendo este o motivo principal do bom rendimento dos atletas.

Em conversa com site www.entrandonaarea ,ele falou da programação desta semana. Confira:


De virada, a Seleção de Valença ganhou da Seleção de Ituberá em pleno Estádio Barachísio Lisboa pelo placar de 2 a 1. O triunfo fez o selecionado valenciano assumir a liderança do grupo 09 com três pontos e o saldo de 01 gol.

Os gols da Seleção de Valença foram todos marcados no segundo tempo, quando o time perdia por 1 a 0. Piroquinha igualou o marcador em uma belíssima cobrança de falta. Aos 45 minutos Baixinho virou para equipe Azul e Branca em uma cabeçada certeira.

O autor do tento de Ituberá foi  Cacique, aproveitando uma falha defensiva do time valenciano.

Na próxima rodada a Seleção de Valença recebe o selecionado Santoantoniense, no Estádio Antônio Sereia  e Ituberá viaja para enfrentar a Seleção de Ubaitaba.

FICHA TÉCNICA.

Seleção de Valença.

Rodrigo; Alaba (Jequiriçá), Caio, Baixinho e Nino Bolívia; Diego, Isaac, Varley e Nino Guaibim(Othon);Bello  (Kel) e Piroquinha (Jardiel).Técnico. Paulinho.

Cartões Amarelos. Alaba e Nino Guaibim

Cartão Vermelho. Diego

Gols. Piroquinha (19’) e Baixinho (45’).

Seleção de Ituberá.

Niguito; Rodrigo, Capacete, Daniel e Ega(Ronaldo); Luan, Bruno(Cel), Preguinho e Hugo; Cacique e Adriano. Técnico. Cuíca.

Cartões Amarelos. Rodrigo, Preguinho, Adriano, Capacete.

Gol. Cacique.

Renda. R$ 2.970,00

Público. Não foi informado.

Arbitragem.

Árbitro Central. Edvan Lima Silva de Cruz das Almas

Assistente 1. José Roberto Santos Nepumoceno de Camamu.

Assistente 2. Rafael Andrade Docio de Camamu.

4º árbitro. Jucimar Paraíso Gonçalves de Ituberá.

OUTRAS FOTOS DOS PROTAGONISTAS DO JOGO:

NINO GUAIBIM

 

NINO BOLÍVIA
NINO BOLIVIA

 

VARLEY E CAIO
VARLEY E CAIO
BELO

 

LUAN
LUAN

 

VARLEY

Neste domingo (12), 64 seleções representando diversos municípios do interior da Bahia iniciam suas caminhadas em busca do tão sonhado título.  Eunápolis e Macarani fizeram o jogo de abertura na parte da manhã.

Eunápolis, campeã em 2017, busca conquistar o bi campeonato. Iniciou a partida dando mostras que poderia vencer  bem. Marcou um gol aos 7 (sete) minutos do primeiro tempo , através do zagueiro Alex em uma jogada ensaiada.

Após o gol o treinador da seleção de Macarani, Leleta, fez uma boa leitura do jogo e alterou a maneira de jogar da sua equipe e consegui segurar o ímpeto dos donos da casa.

No segundo tempo a equipe campeã teve uma queda de rendimento. O treinador Guto Chalup não perdeu tempo e fez algumas alterações e conseguiu reequilibrar a partida e garantiu sua primeira vitória na competição. Final de jogo: Eunápolis 1 x 0 Macarani.

No próximo domingo (19), Eunápolis enfrenta a seleção de  Itapetinga e Macarani terá pela frente Pau Brasil.


O jovem atleta estilo Rasta, está de volta!

Othon este ano (2018), defendeu as cores do Bolívia, não conseguiu a titularidade, mas todas as vezes que sua presença foi solicitada na partida  ele correspondia ajudando sua equipe.

No intermunicipal deste ano (2018), Avatar em princípio defenderia o selecionado valenciano,porém, mudou de ideia e atendeu ao convite de Guto para defender o selecionado de  Eunápolis.

Uma reviravolta no percurso, o fez voltar para a seleção de sua Terra Natal. Ele explicou para o site www.entrandonaarea.com.br e você pode conferir no áudio abaixo:

No coletivo da última sexta-feira (10), o atacante sentiu uma contusão do lado direito do abdômen e saiu mais cedo do treino. Em conversa, ele afirmou não ser nenhum problema que possa afastá-lo da estreia neste domingo(12), em Ituberá contra a seleção local.

 


 

Advogado Tony Fonseca, além de exercer esta profissão, é um apaixonado por intermunicipal e foi o convidado do Programa esportivo Entrando na área, para falar sobre esta competição que inicia nesse domingo(12), pela sexagésima primeira vez. A Seleção de Valença enfrenta a Seleção de Ituberá em sua estréia. A partida será no Estádio Barachisio Lisboa, às 15:00.

Na avaliação de Fonseca, “a Seleção de Valença tem amplas  possibilidades de realizar uma boa campanha neste intermunicipal.Podendo inclusive brigar por uma  vaga na semifinal. Considera a inscrição de até 35 atletas um exagero e aprova a seleção dos 23 melhores atletas da competição, para disputar partidas com equipes profissionais na pré temporada”.

Ainda em relação ao selecionado valenciano, o advogado e desportista, “considera  que a equipe Azul e Branca possui um elenco melhor que 2017, porém falta um jogador de meio campo com a capacidade de organizar o time “.