Paulinho, técnico do Ipiranga da Vila Operária em busca do seu segundo título de campeão  em dois anos seguidos. No ano passado (2017), levou o Bahia da Baixa Alegre a uma conquista inédito. Desta vez, será o Amarelo e Preto do Bairro dos Operários de Valença que irá decidir o título de campeão diante do Skiva, o Time da Moda, também do mesmo bairro.

Paulinho está muito confiante no grupo de jogadores e deverá contar finalmente com estreia de Noé, meia atacante,  que certamente dará muita ajuda ao seu time neste domingo (10), nesta grande decisão. Além deste reforço, ele deverá contar com força máxima, exceto Piroquinha que sofreu uma contusão muscular.

O torcedor ipiranguense promete invadir o Estádio Antônio Sereia e empurrar o seu time, que deverá levar à campo: Pilão; Olodum, Rogério, Yure e Vladson; Nego Day, Igão, Draid e Cassique; Marcos Nery e Ricardinho.


Nenhuma equipe entra em campo sem o desejo de vencer! Certamente este será o desejo comum de Skiva e Ipiranga no próximo domingo (10), no Estádio Antônio Sereia. Será a peleja das equipes que mais pontuaram na competição. Quem vencer levará para sua galeria um belo troféu de campeão e uma bonificação em dinheiro no valor de R$10.000,00 (dez mil reais).

Duas equipes acostumadas a grandes decisões. O Ipiranga enfrentou ao longo das fases anteriores adversários mais difíceis e superou todos, inclusive o Bolívia, atualmente considerado o “mais poderoso”.  Já o Rubro Negro de Bagdá, apesar do enfrentamento de equipes consideradas tecnicamente inferiores, sofreu para garantir a vaga para a grande final. Enfrentou na semifinal, a boa equipe do Bahia da Baixa Alegre. Venceu por um placar magro de 1 a 0.

Como nos diz o poeta de botequim: “domingo é a hora de a onça beber água”. Quem terá mais farinha no saco? Ipiranga ou Skiva?

O ex-craque de futebol e agora o craque das crônicas esportivas, Tostão nos diz o seguinte: “ A estratégia dos técnicos,  que vai muito além dos esquemas táticos, é importante para o desempenho e sucesso de um time. Porém não é mais importante do que a alma, a garra e a qualidade dos jogadores”.

Ipiranga e Skiva possuem bons jogadores em seus elencos. O Amarelo e Preto da Vila Operária leva uma ligeira vantagem por ter mais bala na agulha (dinheiro). Enquanto O Rubro Negro, também da Vila Operária, vem na base do suor e sangue superando suas dificuldades financeiras.

Por estas e por outras razões e por tratar-se de uma decisão, esta partida tem um caráter especial. Um jogo muito importante. Duas equipes com verdadeiros campeões. Ninguém entrará em campo para não vencer. Ocorre que para a conquista precisa de algo mais. Existem desejos e desejos. Resta saber quem dos dois terá alma de campeão! Esta é a minha opinião, segue o jogo…


Após 04 meses da disputa do Campeonato Valenciano-2018, o Estádio Antônio Sereia  será palco de uma grande final  final, no próximo domingo, 10 de junho,  à partir das 13:30.

Definitivamente vamos conhecer o campeão valenciano-2018. Skiva e Ipiranga, as duas melhores equipes da competição irão em busca dos lindos troféus  de campeão e vice, além de uma bonificação de R$ 17.000, 00 (Dezessete mil reais), que serão divididos entre campeões e vices nas categorias principal e sub-18: dez mil reais para o campeão e cinco mil reais para o vice na categoria principal. Dois mil reais serão distribuídos em valores iguais para a categoria sub-18. Premiação oferecida pela Prefeitura Municipal de Valença.

Esta competição está sendo realizada pela Liga Valenciana de Futebol e contou com o apoio decisivo da Prefeitura Municipal de Valença, através da Secretaria de Esportes do Município.

O secretário de esportes do município, o senhor Jean Macedo dedicou-se intensamente a competição , sendo inclusive, presença constante  em todas as rodadas. Com muita satisfação ele exibe os troféus que serão oferecidos aos finalistas.


FERNANDO BAGDÁ (ESQUERDA) E GUTO (DIREITA).

Muitas duplas na música deram certo. E no futebol? Neste segmento temos também, bons exemplos. Claro que estes exemplos são mais presentes dentro de campo.

Fora do  gramado, podemos citar uma parceria vitoriosa aqui, no futebol valenciano. Guto e Bagdá. Ex-jogadores que viraram cartola e técnico.

Guto chegou ao futebol valenciano vestindo a camisa do Valença Futebol Clube, sagrou-se campeão em 2002. Em seguida foi para o Skiva e teve uma trajetória vitoriosa como jogador e líder nas quatro linhas. Veterano, porém, ainda com lenha para queimar preferiu pendurar as chuteiras no amadorismo e passou a trabalhar como técnico. Teve um bom  começo no comando da Seleção de Santo Antônio de Jesus no Campeonato Intermunicipal.

Bagdá e Guto vivem no futebol uma relação de confiança mútua. Juntos têm feito bons trabalhos no comando do Rubro Negro da Vila Operária.

No próximo domingo (10),  esta dupla vitoriosa irá em busca do sexto título de campeão . Uma disputa caseira, pois o adversário será o Ipiranga que também pertence a Vila Operária,


 

Fabrício Lemos com seu olhar panorâmico fez uma bela descoberta na tarde do último domingo (03), no Estádio Antônio Sereia. Um simples olhar, diria que se trata da imagem de um torcedor solitário. Lêdo engano! Trata-se de um profissional de extrema competência da nossa comunidade (valenciana). Policial exemplar, bom amigo e um educador físico com bons serviços prestados ao nosso futebol. Trata-se de Roque Coutinho. Todas às vezes que foi convidado para contribuir com o selecionado valenciano, aceitou e sempre fez um bom trabalho.

Crédito da foto; site nomundodabola.com


Um show à parte neste domingo (03), no Estádio Antônio Sereia na partida entre Skiva 1 x 0 Bahia.  Além da Estreia do narrador esportivo Bira na equipe Entrando na Área, o público pode participar ativamente da tarde esportiva com a presença da “Trepidante” Vanda Brito. Radialista que os ouvintes têm um carinho muito grande, sobretudo,  pela sua espontaneidade.


Após ter vencido o Bahia da Baixa Alegre na primeira fase por 3 a 1 de virada, o Skiva voltou a triunfar diante da equipe Tricolor. Neste domingo (03), no Estádio Antônio Sereia diante de um público reduzido o Time da Moda sofreu, mas, conseguiu superar os tricolores por1 a 0. Gol marcado por Mica aos 33 minutos do segundo tempo.

Próximo domingo (10), o Skiva enfrenta o Ipiranga em partida que decidirá o título de campeão 2018.

FICHA TÉCNICA.

SKIVA. Rose; Pelôco, Yula, Baixinho e Márcio; Buiu, Mica (Vicente), Rossi (Tiui) e Pitôco; Romário e Aldo (Piriquete). Técnico. Guto.

BAHIA. Rodrigo; Lico (Lucas), Raylan, Maikon e Alaba; Lucas, Tio Bira, Curo (Emerson) e Jiquiriçá; Alex (Deivinho) e Caio. Técnico. Tony Fonseca.

GOL: Mica (33’).

CARTÕES AMARELOS: Raylan (Bahia) e Alaba (Bahia).

PÚBLICO.  307 Pagantes

RENDA. R$ 2.425,00

ARBITRAGEM.

Central. Ezequias Clementino. Assistentes: Fábio Oliveira Carvalho e Mateus Oliveira Carvalho. 4º árbitro. Antônio Carlos Bonfim

PRELIMINAR. Palmeiras 2 x 1 Bahia.

No próximo domingo (10), Valença e Palmeiras decidem o título de campeão.

Crédito das fotos. site No Mundo da Bola.