Em 1988 me lembro que atravessava São Paulo para ir ao trabalho de bicicleta, na antiquíssima caloi cruise, sem marcha e bem pesada. Mas era jovem e sobrava disposição porém, faltava um chuveiro para estar mais apresentável aos clientes.

Em outro momento, em 2005, por dois anos também a bicicleta foi meio de transporte para me levar ao trabalho e aos finais de semana a praia. Lembrei destas aventuras em razão do dia mundial de bike ao trabalho, comemorado no dia 11 de maio.

Em rede nacional, o Bom Dia Brasil apresentou uma matéria sobre uma pessoa que trocou o transporte público pela bicicleta, e demonstrou os ganhos para saúde física e mentais após um mês, comparando com os resultados iniciais.

Para pedalar em uma cidade de transito complicado como São Paulo ela teve o apoio da ONG Bike Anjo para orientação no trajeto de casa ao trabalho. Na época em que fiz isso não tive esse suporte, aliás pouco se falava de mobilidade urbana ou uso da bicicleta.

Por mais estranho que possa parecer, mudar seu meio de transporte por um mais saudável e sustentável tem sido a opção de várias pessoas e as pressões por melhores condições aos ciclistas estão aumentando. Essa data incentiva que os motoristas reflitam sobre a segurança dos ciclistas e considerem a bicicleta como meio de transporte, além de sua utilização como lazer.

Aqui na região pratica-se muito o ciclismo como esporte e aos fins de semana, mas ainda se vê a bicicleta sendo utilizada para ir ao trabalho. Porém seria por opção ou por falta alternativas em usar outro meio de transporte? O dia de bike ao trabalho é justamente para mostrar que pode ser viável sua utilização por opção, uma escolha melhor para a sua saúde e a do planeta.

Seja qual for sua bicicleta, idade e razões… Venha pedalar conosco!

Karniça Bike

No facebook: @bikeanjovalenca


O valenciano Kaio Felipe venceu neste domingo (06), o GP Bahia de Ciclismo, categoria sub 30, em Santa Terezinha-Bahia, válido pela 5ª etapa do campeonato baiano de ciclismo. Em um percurso de 80 km o atleta teve uma cadência bastante forte até a linha de chegada.

Kaio  é patrocinado pelo Governo do Estado, através do projeto Faz Atleta e conta com apoio da iniciativa privada e governo municipal de Valença- Secretaria de Esportes e SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto).


BIKE ANJO no Baixo Sul. Uma das coisas que mainha gostaria de ter feito era aprender a andar de bicicleta. Agora, aos 85 anos e com osteoporose, talvez não aprenda mais… Quantas pessoas não tiveram oportunidades de aprender a pedalar ou, ainda que tenham bicicletas, não tem confiança ou orientação para usá-las com segurança em nossas ruas e estradas.

Com o objetivo de atender esses anseios e melhorar a atenção ao ciclista iniciante foi definida na semana passada uma parceria entre o Karniça Bike e o Projeto Bike Anjo, para difusão do uso da bicicleta na região e suporte aos ciclistas iniciantes.

Quando você se conecta a rede bike anjo você registra qual é a sua rota cotidiana de bicicleta e fica sabendo quem pode lhe ajudar a utilizar aquele percurso. É importante lembrar aos que pretendem pedalar: as bicicletas têm vários tamanhos, como roupa ou sapato, por isso é importante um orientador (anjo) que poderá lhe ajudar a tirar as medidas de seu corpo e escolher o tamanho ideal de bicicleta.

O bike anjo já tem oito anos de atuação, 1.600 voluntários e grupos por várias cidades do Brasil, promovendo o uso da bicicleta e valores como respeito a diversidade, humildade, horizontalidade e, como dito na sua missão “a bicicleta é uma ferramenta de transformação social”.

Está interessado em colaborar como voluntário, ou tá precisando de ajudar para aprender ou pedalar em nossas cidades? Entre na página do facebook de nosso grupo, Karniça Bike (Bike Anjo) e deixe sua mensagem que lhe ajudaremos. Segue o link para facilitar:

https://www.facebook.com/Karni%C3%A7a-BIKE-Anjo-224080235015492/

Venha pedalar conosco!

Tarcísio Botelho – Karniça Bike


 

Suba 100 MILHAS é o desafio  de MTB realizado na Bahia, em um cenário único na região de Santa Terezinha aqui na Bahia.

O percurso é realizado em estradões com relevo bastante acidentado, composto de subidas e descidas íngremes, além de curvas acentuadas. Verdadeiros desafios em cima de duas rodas.

O ciclismo de Valença esteve muito bem representado por ciclistas dos grupos do Valença Bike e Tonho’s Bike . O evento aconteceu nos dias 21 e 22 de abril em Santa Tereza.


O Brasil tem 32 ciclistas internados por dia devido a acidentes e, segundo o Ministério da

Saúde, em 2014, foram 1.357 mortos. Por essa razão, os ciclistas de Valença foram às ruas, neste sábado, 14 de abril, ao final da tarde, pedalando pelas ruas da cidade de Valença, comunicando à população a importância do ciclismo, os direitos e também deveres de motoristas e ciclistas.

Mas não foi apenas em Valença que a conscientização aconteceu. O 14 de abril foi marcado por ações que aconteceram, ao mesmo tempo, em várias cidades do Estado. O evento já está inserido no calendário estadual de atividades da região. Esta data representa um dia de mobilização e ações que despertem a atenção da população e responsabilidade de autoridades sobre importância da bicicleta na mobilidade urbana, segurança e respeito aos ciclistas.

A data foi escolhida em virtude da Lei Estadual n° 13.829, de 26 de dezembro de 2017, que cria o dia de incentivo ao ciclismo na Bahia.

Aproveitamos para lembrar aos que pedalam nas cidades que o Código de Trânsito Brasileiro, artigo o 58 diz que os ciclistas devem utilizar “o mesmo sentido regulamentado para via” e que têm “preferência sobre os veículos automotores”.

Estima-se que Valença tenha mais de 200 bicicletas circulando no trânsito da cidade e, neste dia, reuniram-se vários grupos organizados paras realização da “pedalada”: Valença bike, Tonho’s Bike, Pedal do Galo, Anjos da Trilha, Karniça Bike, além de muitos  independentes.

Além de carro de som com explicações sobre a manifestação e convites para a população, os ciclistas fecharam a ponte sobre o rio Una para realização de uma oração em demonstração da importância que tem a união e organização das pessoas em torno da causa do ciclismo. Assim como ficou registrado no texto da Lei baiana, o propósito é estimular o uso da bicicleta como meio de transporte, esporte e atividade de lazer. Seja qual for sua bicicleta, idade e razões… Venha pedalar conosco!

Fonte: texto escrito por Tarciso Botelho, pedaleiro do Karniça Bike.


O Brasil tem vivido um crescimento geométrico no uso de bicicletas. Equipamento usado para diversas finalidades, já transitam pelas cidades muitas pessoas que compartilha esta maravilha que é a ciclo mobilidade.

Por mais cuidados que os ciclistas têm em atuar de forma mais segura no trânsito, é necessário manter a vigilância constante e lutar pelos seus direitos. Direito de ir vir por todos aqueles que utilizam a Bike como meio de transporte, esportivo ou entretenimento.

Bicicletas furtadas nas ruas, invasão em domicílios, acidentes na estrada provocados por veículos dirigidos por motoristas despreparados para enfrentar este trânsito cada vez mais louco.  Faltam de ciclovias, ruas mal iluminadas estradas pessimamente mal ou sem sinalizações.

Mesmo com estas dificuldades a superação do medo está acontecendo, as pessoas estão entendendo que é necessário se libertar da dependência de veículos automotores e as bikes estão invadindo as cidades de várias maneiras.

No próximo sábado (14), ”diversos grupos da Bahia, Sergipe, Alagoas e Pernambuco decidiram realizar neste dia uma manifestação para reivindicar os direitos dos ciclistas perante a sociedade civil e o poder público realizando ações que despertem o interesse das autoridades em conceder os benefícios que são de direito da classe do ciclista em geral. “A manifestação foi batizada de ‘‘Ciclovidas em Movimento” e no dia realizaremos também ações de conscientização de motoristas e ciclistas sobre seus direitos e deveres no trânsito, buscando uma harmonia de forma a assegurar o respeito à vida”.

Os ciclistas estão encorajando as pessoas a pegar seu veículo de duas rodas  e juntos reivindicar seus direitos.

“O medo se vai às pedaladas que produzem felicidade e saúde, nas endorfinas da vida. A bicicleta liberta. Liberta a pessoa e a cidade”.