10a9fbc5b5ac2eb4e4c5ac9f3298f7d6

Agora é oficial. Após muitos rumores sobre uma possível volta de Felipe Massa à Fórmula 1, a Williams anunciou, na tarde desta segunda-feira, que fechou um acordo com o brasileiro por mais uma temporada. O piloto havia se aposentado da categoria no final de 2016, mas voltou atrás e seguirá na equipe que defendeu desde 2014.

Na temporada 2017, Massa correrá ao lado do canadense Lance Stroll, de apenas 18 anos, que fará sua estreia na F1. Assim, fica ainda mais forte a evidência de que o finlandês Valtteri Bottas se transferirá à Mercedes para assumir o lugar deixado por Nico Rosberg, que se aposentou cinco dias após a conquista de seu primeiro título mundial. A própria Williams comunicou que liberou Bottas para se juntar à equipe alemã.

Felipe havia anunciado sua aposentadoria da Fórmula 1 em setembro, quando revelou que só correria até o fim da temporada de 2016. Desde então, diversas manifestações de agradecimento ao brasileiro foram realizadas, tendo como momento marcante a corrida do piloto em Interlagos, no que seria seu último GP do Brasil.

Porém, com o desejo da Mercedes de contar com Bottas, o fato de ficar sem um piloto experiente no grid de 2017 pesou para a Williams. Stroll fará sua estreia na F1 e, com diversas mudanças no regulamento, a equipe britânica gostaria de contar com alguém que tivesse experiência na categoria. Assim, após muitas especulações, a Williams acertou o retorno de Massa por mais uma temporada, a quarta do brasileiro com o time.


063_539394076-1024x683

O piloto espanhol Fernando Alonso promoveu nesta sexta-feira uma “roda de respostas” em sua rede social oficial, respondendo perguntas de seus fãs. Quando questionado sobre quais pilotos escolheria caso fosse dono de uma escuderia da Fórmula 1, Alonso não titubeou.

“Se fosse chefe escolheria Carlos Sainz e Vandoorne para a minha equipe”, afirmou.

O belga Stoffel Vandoorne será o companheiro de Alonso na temporada 2017 na Fórmula 1, e irá substituir o piloto inglês Jenson Button, que resolveu tirar um ano sabático da categoria e deve retornar em 2018. Já Carlos Sainz é compatriota de Alonso e atualmente defende as cores da Toro Rosso. O jovem de 22 anos estrou na F1 em 2015.

Além de escolher seus pilotos para uma possível escuderia, o espanhol comentou sobre o momento mais difícil que já viveu em 15 anos de carreira.

“Seguramente foi na Malásia em 2010. Foi a corrida que passei mais apuros. Cada freada era um improviso constante para ver quantas marchas entravam. Foi um desafio incrível”, comentou.

Bicampeão mundial (2005 e 2006), o espanhol de 35 anos afirmou que a meta em 2017 é conquistar o título da F1. “O objetivo é ser campeão em 2017 e espero que sejamos competitivos. Cada ano cresce o respeito, carinho, valor e ofertas pelo meu trabalho”, finalizou.


20160724111213870000e

Lewis Hamilton se sagrou campeão do Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1 neste domingo pela quinta vez na carreira, quebrando o recorde que pertencia a Michael Schumacher, com quatro vitórias no circuito de Hungaroring. Após vencer em casa, em Silverstone, o atual campeão mundial foi o mais rápido novamente e assumiu a liderança do campeonato, que era de Nico Rosberg. Agora seis pontos à frente de seu maior rival, Hamilton segue provando que irá defender seu título com unhas e dentes na principal categoria do automobilismo mundial.


000_DF8Z5-1024x681

Antes da primeira etapa dos treinos livres do GP da Hungria, a equipe Mercedes anunciou, em seu site e através de suas redes sociais, a renovação de contrato do atual líder do Campeonato Mundial, Nico Rosberg. O alemão, assim como Lewis Hamilton, será piloto da equipe por mais dois anos.

Com a renovação realizada, a Mercedes é mais uma equipe que manterá sua dupla de pilotos pelos próximos dois anos, já que Ferrari (Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen) e Red Bull (Daniel Ricciardo e Max Verstappen) também mantiveram sua escalação atual.

Aos 31 anos, o experiente piloto alemão integra a Mercedes desde que a equipe voltou ao cenário da Fórmula 1, em 2010. Foram 19 vitórias dirigindo o carro prateado e 25 pole positions conquistadas ao volante da máquina alemã.

Atualmente, Rosberg é o líder do Campeonato Mundial com 168 pontos, um à frente de Hamilton. O alemão abriu muita vantagem no começo da temporada, vencendo as três primeiras corridas, mas alguns deslizes nas pistas devolveram o equilíbrio à competição. Nico foi vice-campeão da F1 nos últimos dois anos, sempre atrás de seu companheiro


HAMILTON

O britânico Lewis Hamilton vai largar na pole position do Grande Prêmio da Inglaterra de F1 neste domingo (10). Ovacionado pela torcida, o piloto da Mercedes fez, em 1m29s287, a volta mais rápida do treino classificatório no circuito de Silverstone, neste sábado (9).

Seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, líder do campeonato, vai largar na segunda posição.

Após o treino, o britânico prometeu mais um título de Grande Prêmio. “Eu vou dar tudo o que eu tenho (amanhã). Nós estamos começando com o pé direito, mal posso esperar.”

Com o resultado do sábado, Hamilton fica a apenas 10 poles de alcançar a marca do brasileiro Ayrton Senna como segundo piloto que mais largou na frente. Michael Schumacher, com 68 poles, é o primeiro.


ROSBERG

O alemão Nico Rosberg, da Mercedes, venceu neste domingo o Grande Prêmio da Rússia, no circuito de Sochi, garantindo o quarto triunfo em quatro corridas nesta temporada, ficando na frente do companheiro de equipe Lewis Hamilton e do finlandês Kimi Räikkönen, da Ferrari.

Atual vice-campeão mundial, Rosberg ampliou para 43 pontos a vantagem sobre Hamilton no campeonato e recebeu o troféu das mãos do presidente russo Vladimir Putin.


6uied6jp4hncsbkriog4fay15

Rússia – Lewis Hamilton bem que tentou neste domingo, em uma exemplar corrida de recuperação na Rússia, mas não alcançou Nico Rosberg, vencedor do GP disputado no Circuito de Sochi. O piloto alemão da Mercedes fez história ao faturar sua sétima vitória consecutiva na Fórmula 1, incluindo os três triunfos obtidos no fim do ano passado. Nesta temporada, somente ele venceu na categoria. O inglês terminou em segundo, após largar em 10º, e o finlandês Kimi Raikkonen completou o pódio. Felipe Massa ficou em 5º.

Com suas sete vitórias, Rosberg se igualou à marca do compatriota Michael Schumacher, obtida em 2004, e do italiano Alberto Ascari, entre os anos de 1952 e 1953. À frente do trio está somente outro alemão, o piloto Sebastian Vettel, dono de nove vitórias seguidas, no ano de 2013. Rosberg ainda ampliou a boa vantagem no Mundial de Pilotos. Com quatro vitórias nas quatro corridas disputadas em 2016, o alemão chegou aos 100 pontos, contra 57 do atual campeão Hamilton