Copa Sul-Americana

1º Jogo – Final

Junior Barranquilla 1 x 1 Atlético-PR

 

Inglês

15ª Rodada

Burnley 1 x 3 Liverpool

Everton 1 x 1 Newcastle

Fulham 1 x 1 Leicester

Wolverhampton 2 x 1 Chelsea

Manchester Utd. 2 x 2 Arsenal

Tottenham 3 x 1 Southampton

 

Francês

16ª Rodada

Bordeaux 3 x 2 Saint-Etienne

Caen 1 x 2 Nimes

Dijon 2 x 1 Guingamp

Lyon 0 x 2 Rennes

Nantes 3 x 2 Olympique

Reims 0 x 1 Toulouse

Strasbourg 1 x 1 Paris SG

 

Copa Internacional Sub-20

3ª Rodada

Defensor 3 x 0 Juventude

Independiente 0 x 3 Cruzeiro

Fluminense 0 x 4 Internacional

São Paulo 3 x 1 Flamengo


Atlético-PR e Junior Barranquilla ficaram no empate, em 1 a 1, na primeira partida da decisão da Copa Sul-Americana, na noite desta quarta-feira, no estádio Metropolitano Roberto Meléndez, na Colômbia.

Pablo abriu o marcador aos seis minutos do segundo tempo e Gonzalez empatou dois minutos depois. Perez perdeu a oportunidade de virar a partida, aos 28 minutos, após desperdiçar uma cobrança de pênalti.

No próximo dia 12, o segundo jogo será disputado na Arena da Baixada. Persistindo mais um empate, o título será conhecido através das cobranças de pênaltis.

JUNIOR BARRANQUILLA (COL) 1 X 1 ATLÉTICO PARANENSE (BRA)

Local: Estádio Roberto Meléndez, em Barranquilla (Colômbia)
Data: 05/12/2018, quarta-feira
Horário: 22h45 (de Brasília)
Árbitro: Diego Haro (Peru)
Assistentes: Jonny Bossio (Peru) e Victor Raez (Peru)
Árbitro de vídeo: Gery Vargas [Bolívia]Árbitros de vídeo assistentes: Alexis Hererra (Venezuela) e Carlos Astroza (Chile)
Cartões amarelos: Rafael Pérez (Junior); Léo Pereira, Bruno Guimarães e Thiago Heleno (Atlético-PR)

JUNIOR: Viera, German Gutiérrez, Rafael Pérez, Marlon Piedrahita e Jefferson Gómez; James Sánchez (Moreno), Luis Díaz, Jarlan Barrera e Víctor Cantillo; Luis Narváez (Sebastian Hernández) e Yony González (Luis Ruíz)
Técnico: Julio Comesaña

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Léo Pereira, Thiago Heleno e Renan Lodi; Bruno Guimarães, Lucho González (Marcinho) e Raphael Veiga (Wellington); Marcelo Cirino, Nikão e Pablo (Rony).
Técnico: Tiago Nunes


Modric interrompeu por completo a hegemonia de Messi e Cristiano Ronaldo no mundo do futebol. Nesta segunda-feira, o meia croata foi premiado com a Bola de Ouro, prêmio de melhor jogador do mundo concedido pela revista francesa France Football. Em setembro, Modric já havia vencido o The Best, organizado pela Fifa.

Ao vencer a Bola de Ouro, Modric se tornou o primeiro jogador a desbancar Messi e Cristiano Ronaldo desde a primeira conquista do português. Entre 2008 e 2017, CR7 e Messi monopolizaram a disputa pelo posto de melhor do mundo, com cinco conquistas para cada. O último jogador a vencer a dupla foi o brasileiro Kaká, vencedor do prêmio em 2007.

Modric despontou como um dos favoritos à Bola de Ouro ao comandar o Real Madrid na campanha de seu terceiro título seguido da Liga dos Campeões, o 12º no total. Mas foi a Copa do Mundo que colocou o croata como o principal candidato. No mundial na Rússia, Modric levou a surpreendente Croácia à final, na qual acabou superada pela França. O meia, inclusive, foi eleito o melhor jogador do torneio.

Além de Modric, o francês Kylian Mbappe também foi premiado. O atacante do Paris Saint-Germain, que ficou em quarto lugar na premiação geral, conquistou o Troféu Kopa, criado nesta edição para premiar o melhor jogador com menos de 21 anos do futebol mundial.

Na premiação feminina, a norueguesa Ada Hegerberg, do Lyon, foi eleita a melhor jogadora do mundo em 2018. Ela foi Vencedora da Liga dos Campeões feminina da temporada 2017-18 com a equipe francesa. A brasileira Marta ficou na quarta posição.
Fonte: encimadolance


Um dos principais jogadores, se não o melhor jogador do Palmeiras na atualidade e na campanha do DECA CAMPEONATO, Dudu foi eleito o Craque do Campeonato Brasileiro de 2018, em uma festa promovida pela CBF na noite desta segunda-feira (3), no Rio de Janeiro.

Autor de sete gols, 31 jogos pelo Brasileiro com a camisa do verdão em 2018, 7 gols e 14 assistências, esses são os números que Dudu fez no comando pela campanha do Verdão até o título Brasileiro.


 

Série A

Complemento da 38ª e última Rodada

Grêmio 1 x 0 Corinthians

Bahia 0 x 0 Cruzeiro

Ceará 0 x 0 Vasco

Chapecoense 1 x 0 São Paulo

Fluminense 1 x 0 América-MG

Palmeiras 3 x 2 Vitória

Paraná 1 x 1 Internacional

Sport 2 x 1 Santos

 

Copa Paulista

Final

Ferroviária 1 x 1 Votuporanguense

 - VOTUPORANGUENSE CAMPEÃO (PÊNALTIS: 5 X 3)

 

Inglês

14ª Rodada

Chelsea 2 x 0 Fulham

Arsenal 4 x 2 Tottenham

Liverpool 1 x 0 Everton

 

Italiano

14ª Rodada

Milan 2 x 1 Parma

Frosinone 1 x 1 Cagliari

Sassuolo 0 x 0 Udinese

Torino 2 x 1 Genoa

Chievo 1 x 1 Lazio

Roma 2 x 2 Internazionale

 

Espanhol

14ª Rodada

Betis 1 x 0 Real Sociedad

Girona 1 x 1 Atlético Madrid

Barcelona 2 x 0 Villarreal

Alavés 1 x 1 Sevilla

 

Alemão

13ª Rodada

RB Leipzig 2 x 0 Bor. M’Gladbach

Ein. Frankfurt 1 x 2 Wolfsburg

 

Francês

15ª Rodada

Toulouse 2 x 2 Dijon

Olympique 0 x 0 Reims

Rennes 1 x 4 Strasbourg

Bordeaux 2 x 2 Paris SG

 

Português

11ª Rodada

Aves 2 x 3 Nacional Madeira

Portimonense 3 x 2 Tondela

Chaves 0 x 1 V. de Guimarães

Boavista 0 x 1 Porto

 

Argentino

14ª Rodada

Aldosivi 2 x 2 San Lorenzo

Independiente 1 x 1 Boca Juniors

River Plate 3 x 1 Gimnasia LP

 

Copa Internacional Sub-20

2ª Rodada

Racing 1 x 1 Santos

River Plate 2 x 0 Toluca

Botafogo 2 x 5 Grêmio

Vasc 1 x 0 Atlético-MG

 

Libertadores Feminina

Iranduba 1 x 1 Colo-Colo

 - DISPUTA DO 3º LUGAR - PÊNALTIS: IRANDUBA 2 X 0 COLO-COLO

Santos 1 x 1 Atlético Huila

 - HUILA CAMPEÃO (PÊNALTIS: 5 X 3)

 

Os palmeirenses nem se importaram, claro. Foi ano de título. Dando um passo para trás, porém, talvez a segunda lembrança histórica mais relevante do Brasileirão 2018 seja a escassez de gols. Com média de 2,17 gols por jogo, essa foi a pior edição da competição em termos de produção ofensiva desde 1990 (1,89).

Foi também a segunda pior temporada história. Na verdade, num contraponto curioso, não foram apenas os palmeirenses que pareceram alheios à seca dos artilheiros. Afinal, o campeonato ostenta a melhor média de público em sua fase de pontos corridos.

Concluídas 380 partidas, superou a casa de 20.000 espectadores pela primeira vez desde 2003. Antes, nunca havia passado da marca de 18.000 torcedores. Para constar, no que ainda estava em disputa na última jornada, o Grêmio conseguiu o quarto lugar e a vaga direta na fase de grupos da Libertadores, superando o São Paulo.

Na luta contra o rebaixamento, Sport e América-MG caíram, enquanto Fluminense, Chapecoense, Ceará e Vasco escaparam, mas não sem um pouco de drama, especialmente no confronto entre Flu e América, com pênalti perdido pelos mineiros.

Tanto na última rodada como em todo o Brasileirão, o Palmeiras fez sua parte para tentar elevar o rendimento dos ataques no campeonato, com o triunfo por 3 a 2 sobre o Vitória e média de 1,68 por jogo. Nas arquibancadas, para completar, foram 41.256 presentes e mais de 32.000 na média. Quer dizer, num campeonato de pouquíssimos gols e mais gente na plateia, os campeões foram realidade à parte.

Fonte: UOL.


O Campeonato Baiano do próximo ano começa em 20 de janeiro. A primeira fase termina em 17 de março, com a disputa de 45 jogos, mais quatro das semifinais e dois das finais, em um total de 51 partidas. A finalíssima acontecerá em 21 de abril, quando serão conhecidos o campeão e o vice-campeão baiano de 2019.

As dez agremiações participantes (Esporte Clube Vitória, Esporte Clube Bahia, Sociedade Desportiva Juazeirense, Fluminense de Feira Futebol Clube, Jacobina Esporte Clube, Esporte Clube Jacuipense, ECPP Vitória da Conquista, Associação Desportiva Bahia de Feira, Associação Desportiva Jequié e Alagoinhas Atlético Clube) comporão o mesmo grupo, de número 1, na fase de classificação. Com pontos corridos, as equipes se enfrentarão no sistema de jogos apenas de ida, classificando-se para a semifinal as quatro primeiras colocadas.

Na semifinal, os quatro times classificados formarão dois novos grupos. No grupo 2 ficarão o 1º colocado e o 4º colocado da primeira fase. O grupo 3 terá o 2º e 3º colocados. Eles se enfrentarão dentro de cada grupo, em jogos de ida e volta. Os mandos de campo dos jogos de volta serão das equipes melhores colocadas na primeira fase. Havendo empate em número de pontos ganhos e saldo de gols, as vagas na final serão decididas nas cobranças de pênaltis.

Os dois vencedores da segunda fase fazem a disputa do título, também em jogos de ida e volta, com o segundo jogo na casa daquele de melhor campanha. O campeão, também havendo empate em pontos e saldo de gols após as duas partidas, será conhecido nas cobranças de pênaltis.

A abertura do Campeonato será no dia 19 de Janeiro, na Arena Cajueiro, às 16 horas, no confronto entre Bahia de Feira x Jacuipense.

No domingo, a rodada terá os seguintes jogos: Fluminense x Bahia; Jequié x Jacobina e Juazeirense x Atlético. No dia 24, uma quinta-feira, Vitória x Vitória da Conquista encerram a rodada.

CLIQUE AQUI E CONFIRA A TABELA DE JOGOS

Fonte: encimadolance