Pouco antes da paralisação de praticamente todo o futebol no mundo – apenas seis campeonatos nacionais ainda estão em andamento – por conta da pandemia do novo coronavírus, a seleção brasileira feminina de futebol disputou um torneio amistoso na França.

Nele jogou três vezes e não passou de dois empates – 0 a 0 contra a Holanda e 2 a 2 contra o Canadá – e uma derrota por 1 a 0 para a anfitriã. Mesmo assim, isso foi suficiente para o time comandado pela técnica sueca Pia Sundhage ganhar uma colocação e assumir o oitavo posto na primeira atualização do ranking da Fifa em 2020.

Com dois pontos a mais que a lista divulgada em dezembro do ano passado, o Brasil chegou a 1.958 e se igualou ao Canadá, assumindo a oitava posição. De quebra, diminuiu um pouco a diferença para a sétima colocada Austrália, que permaneceu com 1.963 pontos. Atrás de brasileiras e canadenses, fechando o Top 10, agora aparece a Coreia do Norte, com 1.940, que ultrapassou o Japão.

A liderança do ranking segue com os Estados Unidos, que mantém uma boa vantagem para a Alemanha (2.181 contra 2.090 pontos) depois da conquista do torneio amistoso She Believes Cup, disputado em solo norte-americano, com vitórias sobre Inglaterra, Espanha e Japão.
Campeã do torneio amistoso em seu país, a França ultrapassou a Holanda e assumiu o terceiro lugar no ranking da Fifa. A quinta colocação permanece com a Suécia, que é seguida de perto pela Inglaterra.

A próxima atualização do ranking, de acordo com a Fifa, está prevista para o dia 26 de junho, mas isso pode mudar por conta da paralisação do futebol com o surto global do covid-19.

Confira a classificação atualizada do ranking:

1.º – Estados Unidos – 2.181 pontos

2.º – Alemanha – 2.090

3.º – França – 2.036

4.º – Holanda – 2.032

5.º – Suécia – 2.007

6.º – Inglaterra – 1.999

7.º – Austrália – 1.963

8.º – Brasil – 1.958

9.º – Canadá – 1.958

10.º – Coreia do Norte – 1.940


A bola parou de rolar nos gramados mundo afora por conta da pandemia do coronavírus, e os cofres dos clubes, consequentemente, deixaram de receber receitas importantes. Por isso, enquanto os torneios não têm data para retorno, as equipe se veem mergulhadas em um problema extracampo: arcar com salários milionários sem fluxo de caixa.

O problema vem gerando um impasse em alguns clubes, que tentam chegar a um acordo com seus jogadores para fazer seus caixas respirarem e, ao mesmo tempo, não impactar de forma dura a vida dos atletas. Os últimos a colocarem em prática medidas financeiras, na última quinta-feira, foram Barcelona e PSG. Os catalães indicaram que tomaram a decisão de implementar uma redução salarial, mas não citaram a porcentagem; os franceses, por sua vez, adotaram o regime de “desemprego parcial”, no qual podem pagar apenas 70% dos salários brutos.

Epicentro da pandemia do coronavírus nas últimas semanas, a Itália vem vivendo dias de incerteza também no esporte, e há um certo pessimismo com relação à conclusão dos campeonatos por conta do problema público de saúde. Enquanto uma decisão sobre o futuro dos torneios não é tomada, as equipes discutem uma ação coletiva com relação aos salários dos jogadores.


A Chapecoense divulgou nesta quinta-feira (26) um manifesto para afirmar que os 20 clubes da Série B darão férias coletivas aos jogadores a partir do dia 1° de abril.

Por conta do surto causado pelo novo coronavírus, a medida tem como objetivo manter as contas das equipes, que vão realizar o pagamento integral dos salários do mês de março.

Em caso de prorrogação da suspensão após o término das férias, existe a possibilidade das equipes realizarem um corte de 25% no salário dos funcionários, no entanto, uma reunião marcada para o dia 15 de abril irá definir novas medidas.

Na última quarta-feira (25), o Vitória divulgou que dará férias de 20 dias, porém, não confirmou se é uma medida tomada em conjunto com as outras equipes da Série B.


Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste, mostrou otimismo sobre a continuação da Copa do Nordeste, assim que as coisas voltarem ao normal no país. No entanto, deixou claro certa preocupação com o calendário nacional, que deverá juntar tudo no segundo semestre.

A Copa do Nordeste paralisou com o Fortaleza na liderança do Grupo A, com os mesmos 14 pontos do Bahia. Botafogo tem 12, enquanto o ABC fecha a zona de classificação com nove.

Pelo Grupo B, o Confiança tem 13, assim como o Vitória. Náutico e Ceará somam 11, todos dentro do G-4.


Alguns times baianos estão passando dificuldades com a crise provocada pela suspensão das competições. Mas, o presidente do Bahia de Feira, Jodilton Souza, gravou um vídeo para as redes sociais do Tremendão dizendo que os jogadores e funcionários vão receber seus salários normalmente e que está confiante de que as coisas serão normalizadas em breve.

O presidente ainda contou que o time continua se exercitando de casa e que estará preparado para quando as atividades retornarem. “Nós estamos hoje ao lado da Federação Baiana, temos a certeza que qualquer definição que venha ter no futuro será de benefício e nós iremos acatar”, acrescentou dirigente.

Ele ainda falou que os patrocinadores do clube, entendendo a situação atual, tem mantido o compromisso de apoiar o Bahia de Feira. As atividades com a equipe foram suspensas desde o dia 17 de março.

Fonte: Encimadolance

 


O atacante Neymar saiu Paris por causa do surto de coronavírus que atingiu a França e quase todo o planeta. Mesmo recebendo  a orientação para a quarentena, o jogador não deixa de treinar. Na noite desta quinta-feira (19), ele publicou três fotos em seu Instagram exibindo o treinamento ao lado do amigo, e também jogador Lucas Lima.

O jogador do PSG aparece no primeiro clique correndo na areia de uma quadra de futebol de areia; na segunda, fazendo pose ao lado do jogador do Palmeiras, e na terceira, ele aparece deitado no chão. Mais cedo, Neymar já tinha publicado outra foto mostrando seu treinamento no Brasil, descartando a hipótese de férias antecipadas.


O Cruzeiro oficializou a contratação do técnico Enderson Moreira, que estava no Ceará. O anúncio foi feito nesta quarta-feira, e o treinador começará a trabalhar nos próximos dias no clube celeste. O técnico de 48 anos, natural de Belo Horizonte, assina até o final deste ano, com possibilidade de ampliação do contrato em caso de acesso à Série A do Brasileiro.

Após passagem pela base do Cruzeiro, Enderson Moreira iniciou a sua trajetória no profissional, dirigindo: Ipatinga (2008), Internacional B (2009/11), Fluminense (2011), Goiás (2011 a 2013), Grêmio (2014), Santos (2014 a 2015), Athletico Paranaense (2015), Fluminense (2015), Goiás (2016), América (2016 a 2018), Bahia (2018 a 2019) e, por último, o Ceará.