Na prova feminina, Pauline Kamulu, do Quênia, liderou boa parte da disputa, sofreu uma ultrapassagem durante o trecho da Avenida Brigadeiro Luiz Antônio e não conseguiu manter o ritmo. Com 50m02s de prova, sua compatriota Sandrafelis Tuei, de 20 anos de idade, foi a primeira a atravessar a linha de chegada. Pauline passou pela faixa 17 segundos depois, com o total de 50m19s.

A disputa mais acirrada foi pelo terceiro lugar, entre a queniana Esther Kakuri e a etíope Mestawut Truneh. Correndo lado a lado, foi o sprint final que decidiu o pódio. A atleta do Quênia começou a acelerar um pouco antes da curva para a reta de chegada e, mais baixa do que a etíope, não conseguiu se manter a frente.

No final, Mestawut conquistou o terceiro lugar com o tempo de 52m45s. Jenifer Nascimento Silva foi a melhor brasileira, com oitavo lugar e o tempo de 54min05s, melhorando a marca do ano passado que foi o décimo lugar de Joziane Cardoso. O Brasil não vence no feminino desde 2006.

Masculino: 
1º Belay Bezabh (Etiópia) – 45m03s
2º Dawitt Adamsu (Bahrein) – 46m06s
3º Amdework Tadese (Etiópia) – 45m13s
4º Emmanuel Gisamoda (Tanzânia) – 45m23s
5º Maxwell Kortech Rotich (Uganda) – 45m45s

Feminino: 
1ª Sandrafelis Tuei (Quênia) – 50m02s
2ª Pauline Kamulu (Quênia) – 50m19s
3ª Mestawut Truneh (Etiópia) – 52m45s
4ª Esther Kakuri (Quênia) – 52m47s
5ª Birthukan Alemu (Etiópia) – 53m06s

Foto: Marcos Riboli


Mesmo em meio as grandes dificuldades enfrentadas pela Prefeitura Municipal de Valença na área financeira o esporte em Valença não para, e após a implantação do programa esporte na comunidade, programa este que atende 120 crianças e adolescentes que residem no loteamento pôr do sol e área periférica do bairro da graça, agora é a vez do bairro do tento e localidades vizinhas.

No próximo dia 07/01 a secretaria de esportes abrirá inscrições para crianças a partir dos 09 anos, adolescentes, jovens e adultos de ambos os sexos participarem das aulas de voleibol que serão realizadas no ginásio de esportes e ministradas pela ex. atleta da seleção brasileira de vôlei Leticia Pessoa, as inscrições são gratuitas e as aulas contam com o apoio da iniciativa privada e desportistas local.

Em entrevista a nossa equipe o diretor de esportes do município s.r. Ademilton Ferreira falou das grandes dificuldades enfrentadas no ano de 2018 entre elas a falta de receita para gerir o esporte, pois criada recentemente a secretaria ainda não tinha dotação orçamentaria e contou muito com o apoio do prefeito Ricardo Moura em algumas realizações em outras teve que realizar com recursos próprios e espera que em 2019 o cenário possa ser diferente, pois a câmara aprovou um orçamento de 220.000.00 não é o suficiente mais já e um grande incentivo.

www.Reporterurgente.com.br


Fechando o ano com chave de ouro, foi realizada, na noite desta terça-feira, no Rio de Janeiro, a 20ª edição do Prêmio Brasil Olímpico, promovido pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). A cerimônia homenageou os melhores atletas de 2018 e elegeu Isaquias Queiroz e Ana Marcela Cunha como Melhores do Ano. O prêmio de Atleta da Galera, através de votação na internet, ficou com o ciclista Henrique Avancini.

Esta é a terceira vez que Isaquias leva o prêmio para casa, repetindo os feitos de 2015 e 2016, enquanto Ana Marcela é eleita pela segunda vez, assim como em 2015.

Entre os homens, concorreram ao prêmio de Melhor do Ano: Gabriel Medina (surfe), Isaquias Queiroz (canoagem velocidade) e Pedro Barros (skate), ao prêmio de Melhor do Ano. No feminino, as indicadas foram: Ana Marcela (maratona aquática), Ana Sátila (canoagem slalom) e Marta (futebol).

Confira todos os premiados:

Atletismo: Darlan Romani
Badminton: Ygor Coelho
Basquete: Yago Mateus
Basquete 3×3: Luiz Felipe Soriani
Beisebol: Felipe Burin
Boxe: Beatriz Ferreira
Canoagem Slalom: Ana Sátila
Canoagem Velocidade: Isaquias Queiroz
Ciclismo BMX (Freestyle): Leandro Neto
Ciclismo BMX (Racing): Anderson Ezequiel de Souza Filho (Andinho)
Ciclismo Estrada: Vinicius Rangel Costa
Ciclismo Mountain Bike: Henrique Avancini
Ciclismo Pista: Kacio Fonseca da Silva Freitas
Desportos na Neve: Jaqueline Mourão
Desportos no Gelo: Isadora Williams
Escalada Esportiva: Thais Makino Shiraiwa
Esgrima: Alexandre Camargo
Futebol: Marta Silva
Ginástica Artística: Arthur Zanetti
Ginástica Trampolim: Camilla Gomes
Ginástica Rítmica: Natália Gaudio
Golfe: Luiza Altmann
Handebol: Eduarda Amorim
Hipismo adestramento: João Victor Oliva
Hipismo CCE: Márcio Carvalho Jorge
Hipismo saltos: Pedro Veniss
Hóquei sobre grama: Rodrigo Faustino
Judô: Érika Miranda
Karatê: Vinicius Figueira
Levantamento de pesos: Fernando Saraiva Reis
Maratona Aquática: Ana Marcela Cunha
Nado Artístico: Maria Clara Lobo
Natação: Revezamento (Pedro Spajari /Gabriel Santos/Marcelo Chierighini/Marco Antonio Ferreira Junior)
Pentatlo moderno: Maria Iêda Guimarães
Polo Aquático: Gustavo Guimarães
Remo: Uncas Tales Batista
Rugby: Bianca dos Santos Silva
Saltos Ornamentais: Ingrid de Oliveira
Skate: Pedro Barros
Softbol: Fernanda Ayumi Missaki
Surfe: Gabriel Medina
Taekwondo: Edival Pontes (Netinho)
Tênis: Marcelo Melo
Tênis de mesa: Hugo Calderano
Tiro com arco: Marcus Vinícius D´Almeida
Tiro esportivo: Julio Almeida
Triatlo: Manoel Messias
Vela: Martine Grael e Kahena Kunze
Vôlei: Douglas Souza
Vôlei de praia: Agatha/Duda


Foi um feito espetacular! Azarão na final do revezamento 4x200m livre, o jovem time brasileiro surpreendeu os favoritos Rússia, China e Estados Unidos e conquistou a medalha de ouro no Mundial de piscina curta (25m) de Hangzhou, na China, com direito a recorde mundial.

O quarteto formado por Luiz Altamir, Fernando Scheffer, Leonardo Santos e Breno Correia liderou de ponta a ponta e bateu na frente com o tempo de 6m46s81 – mais de dois segundos abaixo do antigo recorde (6m49s04).

A prova foi uma das mais fortes em quatro dias de disputas na China. Além do ouro do Brasil, os outros dois times no pódio também nadaram abaixo do recorde mundial anterior. A Rússia levou a prata (6m46s84) e a China, que contou com o astro multicampeão olímpico Sun Yang, ficou com o bronze (6m47s53).

Fonte: CBDA


Visando proporcionar as crianças e adolescentes das comunidades carentes de nosso município o ingresso na prática esportiva objetivando assim o afastamento das mesmas da vulnerabilidade social, a prefeitura municipal de Valença através da secretaria de esportes e lazer estará lançando no próximo sábado dia 01/12 no centro de cultura, o programa Esporte na comunidade.

Esta primeira etapa de programa atenderá 120 crianças e adolescentes com faixas etárias de 8 a 16 anos moradoras do loteamento por do sol e localidades vizinhas. Oferecendo aulas de Ballet, futsal, futebol de campo, capoeira, Box, handebol, Judô ministrada por professores e profissionais na área esportiva, bem como palestras ministradas por psicólogos para os aluno e responsáveis voltadas para a saúde física e psicológica.

O secretario de esportes e lazer do município de Valença Sr. Ademilton Ferreira disse em entrevista que este projeto só foi possível graças às parcerias realizadas junto a um grupo de empresários da cidade, e que o mesmo será estendido para outras comunidades, pois é de suma importância para que os frutos deste programa sejam alcançados e as comunidades possam alcançar a transformação social, pois esta tem sido uma das grandes preocupações do prefeito Ricardo Moura.

www.Reporterurgente.com.br


Ana Marcela Cunha carimbou o título do Circuito Mundial da Maratona Aquática ao conquistar a medalha de bronze na etapa de Abu Dhabi (10km) disputada nesta sexta-feira nos Emirados Árabes.

Fechando a temporada com 112 pontos, Ana Marcela terminou com 28 à frente de Bruni, que ficou com o vice-campeonato.

Campeã olímpica no Rio em 2016, a holandesa Sharon van Rouwendaal chegou em sexto nos Emirados e fechou a temporada na terceira colocação. A gaúcha Viviane Jungblut finalizou na 14º posição (2h02m26s7).

Entre os homens, o vencedor da oitava e última etapa do Circuito foi o alemão Florian Wellbrock, com o tempo de 1h53m00s9. O italiano Gregorio Paltrinieri levou a prata (1h53m01s4) e o húngaro Kristof Rasovszky completou o pódio (1h53m01s7).

Três brasileiros participaram da prova: Diogo Villarinho (21º, 1h53m40s2), Fernando Ponte (35º, 1h54m31s7) e Allan do Carmo (45° 1h55m24s9).

Fonte: FINA


A Seleção Brasileira de vôlei feminino enfrentou o Japão pela segunda fase do Campeonato Mundial e conseguiu vencer por 3 sets a 2, com parciais de 23/25, 16/25, 28/26, 25/21 e 15/11.

Mesmo com a vitória, porém,a equipe está eliminada da competição, pois precisava vencer sem perder um set sequer para se classificar.

 O Brasil fez a pior campanha em mundiais desde 2002. De lá para cá, a equipe havia terminado entre as quatro primeiras em todas as oportunidades, conseguindo duas medalhas de prata e uma de  bronze.

Esse é o segundo resultado negativo seguido da Seleção, que já havia ficado fora dos quatro primeiros colocados nas Olimpíadas de 2016.

.

Fonte: CBV