20160707010055967260o

Uma notícia bombástica agitou os bastidores do MMA na madrugada desta quinta-feira. O badalado UFC 200, neste sábado, em Las Vegas, perdeu um dos protagonistas. Jon Jones, que tentaria unificar o cinturão dos meio-pesados diante do campeão linear, Daniel Cormier, na luta principal, foi retirado do card por causa de uma potencial violação de exame antidoping realizado pela USADA no dia 16 de junho passado.

Com a saída de Jon Jones, o UFC 200 terá na luta principal o duelo entre os pesos pesados Brock Lesnar, que retorna ao octógono depois de quatro anos e meio, e o neozelandês Mark Hunt. Eles se enfrentariam no segundo duelo mais importante da programação, que acabou ficando com um confronto a menos depois da retirada de ‘Bones’.

O duelo feminino pelo cinturão peso galo, entre a campeã Miesha Tate e a brasileira Amanda Nunes, a desafiante, passou para o coevento principal do UFC 200. Antes, José Aldo vai encarar Frankie Edgar em revanche, valendo otítulo interino dos penas.


IMAGEM_NOTICIA_5 (1)

O histórico card do UFC 198 na Arena da Baixada, estádio do Atlético Paranaense, ganhou um reforço de peso. Nesta quinta-feira, o Ultimate confirmou a luta entre Anderson Silva e Uriah Hall também para o evento marcado para o dia 14 de maio.

Dono de cartel de tem um cartel de 33 vitórias, sete derrotas e uma luta sem resultado, o “Spider” vem de derrota para Michael Bisping, após decisão dividida no UFC Londres, em fevereiro deste ano. Nascido em São Paulo, o brasileiro terá a oportunidade de lutar pela primeira vez em Curitiba, cidade onde foi criado e se iniciou nas artes marciais.

Aos 40 anos, o ex-campeão dos pesos médios não ganha um combate desde outubro de 2012, quando nocauteou Stephan Bonnar pelos meio-pesados. Depois disso teve duas derrotas para Chris Weidman, quando perdeu o cinturão e quebrou a perna, respectivamente, e o doping contra Nick Diaz, quando a luta terminou sem resultado.

Seu adversário, o jamaicano Uriah Hall é nove anos mais novo e tem um cartel de 12 vitórias e seis derrotas. No UFC ganhou o apelido de “Homem Ambulância” após mandar seus adversários para o hospital durante na disputa do TUF 17.

O primeiro evento do UFC realizado em um estádio de futebol no Brasil também contará com a presença de outros grandes nomes do MMA do País como: Fabrício Werdum, Vitor Belfort, Maurício Shogun, Demian Maia e Rogério Minotouro

Combates confirmados até o momento:

Fabricio Werdum x Stipe Miocic
Ronaldo “Jacaré” x Vitor Belfort
Mauricio Shogun x Corey Anderson
Demian Maia x Matt Brown
Patrick Cummins x Rogério “Minotouro”
Warlley Alves x Bryan Barbarena
Francisco “Massaranbuda” x Yanci Medeiros
Thiago Santos x Nate Marquardt
Sergio Moraes x Kamaru Usman
Renato “Moicano” x Zubaira Tukhugov


jacare_belfort

Com a confirmação da Arena da Baixada como sede do UFC 198, no dia 14 de maio, o Ultimate está próximo de fechar o card do evento. Em entrevista ao Combate.com, o presidente do UFC no Brasil, Giovani Decker, revelou que a luta entre os pesos-médios Ronaldo Jacaré eVitor Belfort permanece como coevento principal, abaixo da disputa de cinturão dos pesos-pesados, entre Fabricio Werdum e Stipe Miocic. A participação de Anderson Silva no torneio, contudo, foi oficialmente descartada após a organização não encontrar adversário em tempo hábil.

Apesar da ausência do Spider, o UFC promete realizar um evento de grande proporção na Arena da Baixada, primeiro estádio de futebol a sediar uma edição do torneio no Brasil. Decker confirmou nove lutas já fechadas para o card, e prometeu mais atletas locais na programação.

– Este card será o melhor da história do Brasil. Ainda temos lutas a confirmar e teremos paranaenses no evento – disse Giovani Decker.


montagem-anderson-silva---gegard-mousasi---tim-kennedy (1)

Anderson Silva deixou o UFC Londres, no último sábado, derrotado por Michael Bisping. Sem vencer desde 2012, o Spider, porém, parece ainda estar prestigiado na organização. O Ultimate tem planos de escalar o ex-campeão do peso-médio na edição 198, programada para 14 de maio, no Brasil – ainda sem local confirmado. A informação foi apurada pelo Combate.com, nesta quarta-feira, com fontes próximas à companhia.

Os principais lutadores do peso-médio têm lutas marcadas. E, desta maneira, a organização trabalha com dois nomes de adversários para Anderson: Gegard Mousasi e Tim Kennedy. O primeiro atuou no mesmo card que o brasileiro, em Londres, onde superou Thales Leites na decisão dos jurados, enquanto o segundo está inativo desde a derrota para Yoel Romero, em setembro de 2014. O americano, porém, segue na sétima posição no ranking dos médios, uma atrás de Spider.

O Ultimate enxerga Anderson Silva como o grande expoente para atrair milhares de fãs, caso o confronto aconteça na Arena da Baixada – estádio de futebol do Atlético-PR, cuja capacidade é de cerca de 43 mil pessoas. A possível entrada de Spider, no entanto, pode empurrar a atual co-luta principal do card, entre Vitor Belfort e Ronaldo Jacaré, para liderar uma outra edição do evento, com o intuito de não “queimar” três lutas de grande porte em um único show – a outra éFabricio Werdum x Stipe Miocic, que encabeça o UFC 198.