DO CÉU AO INFERNO ASTRAL!

REINALDO VARJÃO

No futebol é assim, um dia você é gênio no outro pode ser um idiota. Tudo pode acontecer. A alegria contagiante dos torcedores e diretores do Bolívia bastou apenas os primeiros 22 minutos do primeiro tempo para Rogério em uma cabeçada certeira para mudar a história. Do céu ao inferno. O Ipiranga foi cirúrgico, sem apresentar um bom futebol tecnicamente, sobrou vontade. Jogou com espírito de campeão. Encurtou o espaço do seu adversário e no contragolpe tentava ampliar o placar.

Ambas as equipes se apresentaram com desfalques. A equipe do Bairro da Bolívia sentiu mais as ausências. Buscava incessantemente o gol do adversário, porém esbarrava nas dificuldades encontradas no último terço do campo. Pithaco, mais uma vez não fez uma boa apresentação, sumido do jogo principalmente no segundo tempo, deu pouca contribuição aos atacantes bolivianos. Kaká e Veverson tentaram , mas foram barrados no baile pelo forte sistema defensivo ipiranguense.

Por estas e por outras razões, o Ipiranga conseguiu um triunfo magro pelo placar mínimo, o suficiente para colocá-lo na ponta da tabela no grupo A. De camarote vai aguardar o vencedor do confronto entre Bolívia e Gandu que se enfrentam no próximo dia 13 de maio. Agora um pitaco: torcedor ipiranguense coloque as barbas de molho, porque pelo andar da carruagem a revanche pode acontecer em tempo breve. Será que permanecerá no Céu ou visitará o inferno? Confesso que não sei, em futebol tudo é possível.  Esta é a minha opinião, segue o jogo…


Comente