E AGORA JOSÉ?

Essa música é mais atual do que se possa imaginar! Grande Paulo Diniz… Musicou um poema excepcional do Drummond!

Parafraseando Paulo Diniz: e agora Enéas? Você foi eleito recentemente para dirigir os destinos do futebol valenciano nos próximos quatro anos. Tarefa árdua, para dar conta das demandas atuais do nosso futebol.

Estás assumindo uma entidade que carrega no seu bojo histórico,  o peso de ter revelado muitos craques para o futebol nacional e internacional. Duas vezes vice-campeã do intermunicipal. A Bahia esportiva considera o campeonato valenciano o mais competitivo do interior.

Os nostálgicos tem a tendência de sempre achar o passado melhor que o presente. Estava acompanhando uma entrevista do técnico Levir Culpi, aliás existem entrevistas que são verdadeiras fontes de aprendizados. Levir Culpi faz parte de um time de excelência nestes tipos de entrevista. Ele disse o seguinte: Bêbados e idosos são sinceros em suas falas.

Como eu sou idoso, vou usar minha sinceridade: Meu caro professor Enéas, o futebol valenciano tem um passado brilhante, entretanto vive um momento doloroso.  Continua realizando um campeonato competitivo, porém não tem oportunizado nem revelado bons jogadores. Alguns poucos que se destacam preferem defender outras cidades em competição intermunicipal. O torcedor não tem comparecido ao estádio frequentemente, exceto em alguns poucos jogos. Grandes equipes do futebol baiano se apresentarem  no Sereião faz parte de um passado muito distante.

Mesmo com a imobilidade da liga, alguns abnegados tem realizado trabalhos nas comunidades. O poder público tem apoiado a liga valenciana de futebol, mas a relação custo benefício tem sido muito baixa. Como podes observar, muitos problemas a serem resolvidos. Sua entrevista no Programa Esportivo Entrando na Área, não ficou muito claro o que você pretende realizar para mudar este quadro do nosso futebol. Por estas e por outras razões recorro mais uma vez ao poema: “sem parede nua para se encostar, sem cavalo preto que fuja a galope, você marcha, José! José, para onde”?

Espero que a sua pratica seja capaz de implementar mudanças definitivas em nosso futebol. Esta é a minha opinião…


Comente