HOJE É O DIA DO ÁRBITRO DE FUTEBOL!

 

 

A figura do árbitro de futebol surgiu lá pelo século XIX (19, pra quem, como eu demora pra ler um número romano). As regras de futebol foram criadas para distinguir o rúgbi e o futebol. E não eram como hoje. Serviam apenas para dizer como o esporte deveria ser jogado.

Os primeiros árbitros formavam uma comissão que ficava em um palanque. Só davam opinião se houvesse alguma reclamação das equipes. E reclamações naquela época, aconteciam de forma bem “moderada”. Resultado: muitas vezes comissão e palanque acabavam no chão.
Árbitros de Futebol
Pra evitar essa bagunça toda, apareceu o jogador “reclamador” que deveria usar um boné, pra que todos soubessem que ele era o único que poderia reclamar com a comissão. Daí, surgiu o capitão do time, já que boné em inglês, significa “cap”.

Só em 1881 surgiu o árbitro. Mas ele – coitado – não tinha regras para seguir. Essas regras só surgiram em 1890. Os primeiros juízes vestiam-se com calças vincadas, jaquetas bem cortadas, cabelo bem cortado e penteado. Mas o cenário era mais ou menos o mesmo de hoje. Eles corriam por campos cheios de lama e como não tinham o apito, parava o jogo no grito mesmo.

Só em 1891 que surge o “bandeirinha” para auxiliar o árbitro central.

Em 1986, o árbitro começa a ter autonomia para punir, se em sua opinião, o jogador merecesse. E graças ao ex-árbitro inglês Ken Aston surgiram os cartões amarelos e vermelhos, usados pela primeira vez na Copa do México em 1970. Ele foi presidente da comissão de árbitros da FIFA durante quatro anos e inovou em muitas coisas, quando o assunto era arbitragem de futebol. Implantou o uso das bandeirinhas pelos árbitros assistentes e criou o “posto” de quarto árbitro nas partidas de futebol.

Hoje, comemoramos o dia do árbitro de futebol e árbitros assistentes e nada melhor do que parabenizar esses “profissionais” do futebol.


Comente