OPINIÃO: O CAMPO DO JACARÉ PEDE CLEMÊNCIA AO PODER PÚBLICO!

Hoje (14), teremos a grande decisão do
campeonato do Jacaré. Bahia e Novo Horizonte farão a partida que encerrará mais
uma edição da competição de futebol realizada pela Associação do Moradores da
Lapa e Jacaré.

O atual mandatário da entidade
que representa aquela comunidade, o senhor Carlos de Jesus, tem reclamado muito
da falta de apoio do poder público municipal. Qual será a razão? Convenhamos
que é importante o apoio do poder público as entidades esportivas, denominadas  amadoras. O amadorismo em qualquer parte deste país sofre do mesmo mal.
Sempre dependente de migalhas.

Ocorre que mesmo sem o referido
apoio, o campeonato foi realizado. Cheio de atropelos. Sobretudo, por fatores que
dizem respeito a organização interna da competição. Entretanto, ficou provado
que a comunidade sabe caminhar com suas próprias pernas. “Fritou o porco com a
própria banha. ” Aliás, deve inclusive fazer este exercício sempre. O caminho
se constrói caminhando.

Por estas e por outras razões,
não faço parte da turma que defende a realização de eventos privados com
recursos públicos. Agora, entendo perfeitamente que é dever dos gestores
públicos criar infraestrutura para a pratica do esporte em suas diversas
modalidades e preservar os equipamentos esportivos. Aqui para nós, Prefeita:
Os gramados do Campo do Jacaré e Continental do distrito de Maricoabo, pedem
clemência. As comunidades esportivas clamam por uma intervenção do poder
público.

Fechando a conversa: é um direito
dos munícipes e um dever do poder público municipal. Esta é a minha opinião,
segue o jogo…

Comente