OS TREINADORES DA SÉRIE A: CONHEÇA A TURMA DA PRANCHETA.

Em uma competição complicada como a Série A, onde existe um diferença econômica absal entre os considerados grandes clubes, os intermediários e os de pequeno poderio financeiro, quando os resultados adversos imperam, na maioria das vezes,  a culpa é depositada na conta dos treinadores.

Se o elenco for de qualidade,  a demissão pode até ser considerada justa. Mas, se a diretoria não investe com qualidade,  a troca intensa do comando técnico tende a piorar o ambiente interno e o caminho para o rebaixamento fica mais curto.

Conheça os 20 técnicos que iniciam a disputa, podendo haver mudanças no comando a qualquer tropeço.

América-MG: Enderson Moreira, 46 anos. Tem passagens em clubes como Santos, Fluminense e Atlético-PR. Terá a difícil missão de manter o coelho na Série A.

Atlético-MG: Thiago Larghi, 37 anos. Comanda o time de forma interina, desde a saída de Osvaldo de Oliveira.  Dependendo dos resultados, poderá ser efetivado.

Atlético-PR:  Fernando Dinis,  44 anos. Vice campeão com o Audax no campeonato paulista em 2016, tem como característica a ousadia. Quer surpreender no Brasileirão.

Bahia: Guto Ferreira, 52 anos. Apesar do título baiano, a torcida ainda o enxergar com desconfiança. Não consegue manter o equilíbrio do time jogando fora de casa.

Botafogo : Alberto Valentim,  43 anos. Campeão Carioca, o jovem treinador tem bons conhecimentos técnicos mas não dispõe de um elenco forte e vai brigar do meio da tabela para baixo.

Ceará : Marcelo Chamusca, 53 anos. Campeão cearense e conquistou o acesso dirigindo o clube. Vai sofrer com a diferença de elencos na série A e a meta é continuar na elite na próxima temporada.

Chapecoense : Gilson Kleina, 50 anos. Experiente,  Kleina tem um elenco mediano nas mãos, mas está com o sinal amarelo ligado, já que perdeu o título estadual em casa, quando era apontado como favorito.

Corinthians : Fábio Carille, 44 anos. Atual Campeão brasileiro, tem tudo para brigar pelo bicampeonato.

Cruzeiro: Mano Menezes, 55 anos. Dirige o clube mineiro desde a temporada passada. Campeão da Copa do Brasil 2017 e atual campeão mineiro, a meta de Mano é conquistar a Copa Libertadores e  o Brasileirão.

Flamengo : Maurício Barbieri, 36 anos. Ficará no comando até a chegada de um novo treinador.

Fluminense : Abel Braga, 65 anos. Com bastante experiência, o treinador vai ter muito trabalho trabalho com o elenco irregular do Tricolor.

Grêmio : Renato Gáucho, 55 anos. Boleiro e valorizado. Recuperou jogadores considerados como refugo e seu maior objetivo é conquistar novamente a Libertadores.

Internacional: Odair Hellmann, 41 anos. Considerado como aposta, o técnico retorna a série A com o Inter e vai sofrer pressão do exigente torcedor Colorado.

Palmeiras: Roger Machado, 42 anos. Treinador do time mais rico do país. Perdeu o Campeonato Paulista para o Corinthians, disputa a Libertadores e sabe que será pressionado para conquistar bons resultados.

Paraná : Rogério Micalle, 49 anos. Campeão Olímpico em 2016, vai trabalhar para não retornar à segunda da divisão.

Santos: Jair Ventura, 39 anos. Fez um bom trabalho no Botafogo na temporada passada e quer provar que não é mais uma revelação entre os técnicos.

São Paulo : Diego Aguirre, 52 anos. Único técnico estrangeiro na competição, Aguirre vai sofrer com as inconstâncias da diretoria tricolor.

Sport: Nelsinho Batista, 67 anos. O treinador mais velho da competição,  vai ter trabalho para manter o Sport na Série A.

Vasco: Zé Ricardo,  46 anos. Não vai ter tanta pressão, como era na época de Flamengo. Disputa a Libertadores e deve terminar a Série A no comando.

Vitória : Vagner Mancini, 51 anos. Salvou o Rubro Negro do rebaixamento no ano passado. Perdeu o título baiano e não vem em boa fase, graças ao elenco fraco.


Comente