A diretoria do Bahia está negociando a renovação de contrato do atacante Élber. O jogador tem vínculo com o Tricolor até o final desta temporada e já pode assinar pré-contrato com qualquer agremiação a partir do mês de junho.

Desde 2018 no Bahia, Élber vem se destacando ano após ano no Tricolor e é o titular absoluto no time de Roger Machado. Identificado com o Clube e tendo o carinho da torcida, o atacante já está negociando a sua permanência no clube por mais tempo. Em transmissão ao vivo no perfil do clube no Instagram, o presidente Guilherme Bellintani falou sobre as negociações.

“É um jogador muito importante. Vamos fazer todo o esforço para mantê-lo aqui, pra que ele renove com a gente. Estamos trabalhando para isso. Ele está muito adaptado ao clube e está feliz aqui conosco”, afirmou o presidente.

Élber atuou pelo Tricolor  em 118 oportunidades, marcando 14 gols.


Uma atitude digna de todos os elogios possíveis, foi tomada por Marcos, ídolo da torcida do Palmeiras e titular da Seleção Brasileira no pentacampeonato, em 2002. O ex-goleiro prometeu na tarde deste sábado (21), através de postagem em uma rede social, pagar o salário mínimo de dez trabalhadores, que por ventura venham perder os seus empregos devido novo coronavírus.

A crise, com determinação de fechamento de estabelecimentos para evitar a propagação do vírus, pode ter consequências econômicas no país. E Marcos promete ajudar, afirmando que vai assumir o salário mínimo de dez pessoas que porventura venham a perder seus empregos por conta dessa crise que estamos, vivendo. E garantiu mais: essa atitude será tomada por seis meses, até que a situação seja restabelecida no Brasil.


Pouco antes da paralisação de praticamente todo o futebol no mundo – apenas seis campeonatos nacionais ainda estão em andamento – por conta da pandemia do novo coronavírus, a seleção brasileira feminina de futebol disputou um torneio amistoso na França.

Nele jogou três vezes e não passou de dois empates – 0 a 0 contra a Holanda e 2 a 2 contra o Canadá – e uma derrota por 1 a 0 para a anfitriã. Mesmo assim, isso foi suficiente para o time comandado pela técnica sueca Pia Sundhage ganhar uma colocação e assumir o oitavo posto na primeira atualização do ranking da Fifa em 2020.

Com dois pontos a mais que a lista divulgada em dezembro do ano passado, o Brasil chegou a 1.958 e se igualou ao Canadá, assumindo a oitava posição. De quebra, diminuiu um pouco a diferença para a sétima colocada Austrália, que permaneceu com 1.963 pontos. Atrás de brasileiras e canadenses, fechando o Top 10, agora aparece a Coreia do Norte, com 1.940, que ultrapassou o Japão.

A liderança do ranking segue com os Estados Unidos, que mantém uma boa vantagem para a Alemanha (2.181 contra 2.090 pontos) depois da conquista do torneio amistoso She Believes Cup, disputado em solo norte-americano, com vitórias sobre Inglaterra, Espanha e Japão.
Campeã do torneio amistoso em seu país, a França ultrapassou a Holanda e assumiu o terceiro lugar no ranking da Fifa. A quinta colocação permanece com a Suécia, que é seguida de perto pela Inglaterra.

A próxima atualização do ranking, de acordo com a Fifa, está prevista para o dia 26 de junho, mas isso pode mudar por conta da paralisação do futebol com o surto global do covid-19.

Confira a classificação atualizada do ranking:

1.º – Estados Unidos – 2.181 pontos

2.º – Alemanha – 2.090

3.º – França – 2.036

4.º – Holanda – 2.032

5.º – Suécia – 2.007

6.º – Inglaterra – 1.999

7.º – Austrália – 1.963

8.º – Brasil – 1.958

9.º – Canadá – 1.958

10.º – Coreia do Norte – 1.940


A bola parou de rolar nos gramados mundo afora por conta da pandemia do coronavírus, e os cofres dos clubes, consequentemente, deixaram de receber receitas importantes. Por isso, enquanto os torneios não têm data para retorno, as equipe se veem mergulhadas em um problema extracampo: arcar com salários milionários sem fluxo de caixa.

O problema vem gerando um impasse em alguns clubes, que tentam chegar a um acordo com seus jogadores para fazer seus caixas respirarem e, ao mesmo tempo, não impactar de forma dura a vida dos atletas. Os últimos a colocarem em prática medidas financeiras, na última quinta-feira, foram Barcelona e PSG. Os catalães indicaram que tomaram a decisão de implementar uma redução salarial, mas não citaram a porcentagem; os franceses, por sua vez, adotaram o regime de “desemprego parcial”, no qual podem pagar apenas 70% dos salários brutos.

Epicentro da pandemia do coronavírus nas últimas semanas, a Itália vem vivendo dias de incerteza também no esporte, e há um certo pessimismo com relação à conclusão dos campeonatos por conta do problema público de saúde. Enquanto uma decisão sobre o futuro dos torneios não é tomada, as equipes discutem uma ação coletiva com relação aos salários dos jogadores.


A Chapecoense divulgou nesta quinta-feira (26) um manifesto para afirmar que os 20 clubes da Série B darão férias coletivas aos jogadores a partir do dia 1° de abril.

Por conta do surto causado pelo novo coronavírus, a medida tem como objetivo manter as contas das equipes, que vão realizar o pagamento integral dos salários do mês de março.

Em caso de prorrogação da suspensão após o término das férias, existe a possibilidade das equipes realizarem um corte de 25% no salário dos funcionários, no entanto, uma reunião marcada para o dia 15 de abril irá definir novas medidas.

Na última quarta-feira (25), o Vitória divulgou que dará férias de 20 dias, porém, não confirmou se é uma medida tomada em conjunto com as outras equipes da Série B.


O treinador russo Gennady Miakotnykh, um dos principais técnicos na esgrima brasileira, morreu ontem (25), em São Paulo, aos 79 anos. Ele estava com suspeita de coronavírus e passou mal pela manhã, em casa.

Nas últimas semanas ele havia viajado para a Itália, França e Estados Unidos. Gennady, que comandava há cerca de 20 anos a equipe do Pinheiros, retornou ao Brasil há aproximadamente 10 dias, após cancelamento da Copa do Mundo, que aconteceria em Los Angeles, devido à pandemia da Covid-19.


Eduardo Rocha, presidente da Liga do Nordeste, mostrou otimismo sobre a continuação da Copa do Nordeste, assim que as coisas voltarem ao normal no país. No entanto, deixou claro certa preocupação com o calendário nacional, que deverá juntar tudo no segundo semestre.

A Copa do Nordeste paralisou com o Fortaleza na liderança do Grupo A, com os mesmos 14 pontos do Bahia. Botafogo tem 12, enquanto o ABC fecha a zona de classificação com nove.

Pelo Grupo B, o Confiança tem 13, assim como o Vitória. Náutico e Ceará somam 11, todos dentro do G-4.